Aumenta participação dos importados no consumo nacional, informa estudo da CNI


As informações são do estudo Coeficientes de Abertura Comercial, divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira (17). O estudo é feito em parceria com a Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex).

Apesar do aumento registrado na comparação com o terceiro trimestre, a CNI avalia que o ritmo de crescimento da fatia dos importados no consumo nacional deve diminuir nos próximos meses. "Há uma tendência de redução no ritmo de crescimento do Coeficiente de Penetração das Importações de produtos industriais nos próximos trimestres. Já as exportações da indústria, apesar da desvalorização do câmbio e da desaceleração do mercado doméstico, não parecem iniciar uma trajetória consistente de crescimento", avalia o estudo.

"Em dólares, na comparação com o terceiro trimestre de 2013, o valor das importações da indústria apresentou queda de 1,1%. Quanto ao valor das exportações em dólares, as vendas externas de produtos industriais registraram nova retração, de 0,4%", complementa a CNI. 

SETORES - Na indústria de transformação, o Coeficiente de Penetração das Importações ficou estável em 20,3%, interrompendo a trajetória de alta registrada desde o segundo trimestre de 2010. A maior alta do indicador ocorreu na indústria de outros equipamentos de transporte, que inclui locomotivas, navios e aviões. Nesse segmento, o Coeficiente de Penetração das Importações aumentou 19,6 pontos percentuais no terceiro trimestre deste ano em relação a igual período de 2013 e alcançou 67,8%.

O Coeficiente de Exportação da indústria de transformação ficou em 15,6% no terceiro trimestre, 0,5 ponto percentual acima do registrado no mesmo período de 2013. O destaque também foi o segmento de outros equipamentos de transporte, em que o indicador aumentou 21,7 pontos percentuais e passou para 78,9%.

Na indústria extrativa, o Coeficiente de Exportação subiu 0,6 ponto percentual em relação ao segundo trimestre e ficou em 65,7%. Depois de duas quedas consecutivas, o Coeficiente de Penetração de Importações no setor aumentou de 49,9% no segundo trimestre para 51,4% no terceiro trimestre.


Fonte: Confederação Nacional da Indústria

Publicação: 18/11/2014